Parecia uma cadelinha como qualquer outra, mas na verdade exigia um cuidado especial

A pequenina amava incondicionalmente os humanos, mas…

É verdade que todos os cães são excepcionais e alguns, mais que outros. Lily é uma cadelinha pit bull que mostrou a muitas pessoas que não podemos nos deixar levar pelas aparências .

Esta menina foi resgatada de um quintal em Staten Island, Nova York. “Fur Friends In Need” foi a instituição que cuidou da pequenina, de apenas 4 meses de idade.

Vendo que era uma pequena criatura amorosa e travessa , eles sabiam que ele tinha muitas oportunidades para encontrar um lar.

Em pouco tempo, uma família ficou interessada em Lily. Essas pessoas tinham em casa dois outros cães muito brincalhões e amorosos, então acharam que Lily seria a companheira ideal para eles.

Aparentemente tudo estava bem, mas logo descobriram que Lily não era o que parecia. A nova família de Lily percebeu que a cadelinha era um pouco agressiva com os outros cães e, embora eles tentassem lidar com a situação da melhor maneira possível, as coisas saíram do controle.

Infelizmente Lily voltou para a loja cinco meses depois e as pessoas da instituição sabiam que tinham que fazer algo para ajudá-la.

Amorosa e brincalhona, foi adotada com facilidade, até os problemas começarem.

Lily é uma cadelinha que parece ser completamente normal, mas ela realmente precisa de ajuda especial e pessoas que estão dispostas a entender suas necessidades. Sua afeição é incondicional com os humanos, mas ela é sensível e nervosa com a presença de outros cães.

A cadelinha foi imediatamente enviada a um programa de treinamento, financiado por uma instituição externa para o albergue e logo percebeu o que estava errado: Lily é muito sensível e a proximidade súbita de outros cães a deixa muito nervosa.

Com estímulos positivos e recompensas, os especialistas foram encarregados de ensinar Lily a tolerar a presença de outros cães. Felizmente, a pequenina aprendeu extremamente rápido e foi muito fácil trabalhar com ela, para fortalecer sua confiança e tolerância.

Graças ao trabalho dos treinadores, foi possível conseguir que a atenção de Lily se concentrasse mais na companhia dos humanos, a ponto de ignorar os outros cães ao seu redor.

Isso a fez menos sensível à presença de animais semelhantes e reduziu as chances de ataque, no entanto, Lily não é um cachorro como qualquer outro e deve ser amada e aceita como é.

Ela deve ser adotada por uma família que entende que Lily deve ser o único animal de estimação em casa , pelo menos da raça do cão, porque para surpresa de todos, essa pitbull é muito carinhosa com gatos.

Enquanto Lily espera sua família para sempre, as pessoas encarregadas do abrigo a mantêm com uma focinheira quando outros cães estão por perto, economizando assim lutas desnecessárias e situações que atrapalham o processo de aprendizado da cadelinha.

Não há dúvida de que a Lily está no caminho certo para ser uma “filha amorosa” .

O uso de um focinheira impede Lily de se meter em encrencas e causar problemas.

Se você, como muitos outros, entender que cada cão merece uma segunda chance, não hesite em compartilhar essa história.

Traduzido e adaptado por: Eu amo os cachorros

Fonte: Zoorprendente

Cadelinha encontra seu “irmão gêmeo” na rua e convence sua dona a adotá-lo…

Ela está esperando por seu tutor já faz ano.