Barba masculina contém mais bactérias que pelo de cachorro

Homens com barba carregam mais germes do que cães, revela estudo

Homens com barba carregam mais germes do que cães com bactérias mortais em seus pelos faciais, revela estudo

Um estudo descobriu que cada barba da amostra tinha bactérias neles, metade tinha maus insetos que eram perigosos para a saúde humana, e nos cães testados mostraram ter níveis mais baixos de micróbios.

É uma má notícia para os descolados, mas os homens com barba carregam muito mais bactérias em seus rostos do que os cachorrinhos em seus pelos e pele, dizem os cientistas.

A notícia que viralizou veio de um estudo que recentemente fez a descoberta em algumas amostras de barba, que estavam cheias de germes e quase metade tinha insetos que eram perigosos para a saúde humana.

Por outro lado, alguns cachorrinhos que foram testados o resultado foi surpreendente mostrando ter níveis mais baixos de micróbios. Logo os homens se enfureceram, alegando de que os resultados provêm da pogonofobia – o medo irracional das barbas.

No estudo, os cientistas queriam descobrir se havia o risco de os humanos pegarem uma das doenças que são transmitidas pelos cães a partir de um aparelho de ressonância magnética que também foi usado para exames por veterinários.

Pesquisadores tiraram com cotonetes resíduos das barbas de 18 homens e do pescoços de 30 cães, em uma variedade de raças, e compararam os resultados.

O estudo revelou que as barbas têm mais bactérias nelas do que pelo de cão. Os cientistas descobriram que quase metade das barbas da amostra tinham insetos perigosos para a saúde humana.

O professor Andreas Gutzeit, da Hirslanden Clinic, morador da Suíça, relatou: “Os pesquisadores descobriram uma carga bacteriana significativamente maior nos espécimes retirados das barbas dos homens em comparação com os pelos dos cães”.

O estudo descobriu que todos os homens barbudos, com idades entre 18 e 76 anos, apresentaram altas contagens microbianas, mas apenas 23 dos 30 cães tiveram contagens altas. O restante teve níveis moderados.

Sete homens foram encontrados para abrigar micróbios que representavam uma ameaça à saúde humana.

Após os exames de ressonância magnética dos cães, os scanners foram desinfetados e mostraram uma contagem de bactérias “significativamente” menor em comparação com os níveis observados quando usados ​​por seres humanos.

“Com base nessas descobertas, os cães podem ser considerados limpos comparados aos homens barbudos”, disse Gutzeit.

Mas Keith Flett, fundador da Beard Liberation Front, que se opõe à discriminação contra o hirsuto, lança dúvidas sobre o relatório.

“Acho que é possível encontrar todos os tipos de coisas desagradáveis ​​se você tirar cotonetes do cabelo e das mãos das pessoas e depois testá-las”, disse ele. Não acredito que barbas sejam anti-higiênicas.

“Parece haver um fluxo constante de histórias negativas sobre barbas que sugerem que é mais sobre pogonofobia do que qualquer outra coisa.”

Adaptado por Eu amo os Cachorros

Fonte: Veja

Filhote de urso fica preso em arame farpado, por 8 horas angustiantes

Ter um cachorro em casa deixa você mais feliz